Bem-vindos ao Sofia Wylie Brasil – sua primeira, maior e melhor fonte sobre a atriz, modelo e dançarina Sofia Wylie no Brasil. Esperamos que aproveite todo o conteúdo que o site oferece. Sinta-se livre para comentar em nossas postagens e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais para ficar atualizado 24h por dia!
11.jun.21 sofiawyliebr

Sofia Wylie fala sobre participar de uma peça do clássico “A Bela e a Fera” e a diversão de fingir ser uma estudante

Criada por Tim Federle e disponível agora no Disney+, a 2ª temporada de ‘High School Musical: The Musical: The Series‘ mostra os alunos do Est High se preparando para interpretar ‘A Bela e a Fera‘ como seu musical de primavera. No entanto, a escola rival North High não vai deixá-los escapar impunes de serem a única escola a concorrerem ao Alan Menken, enquanto os empurram para uma competição implacável de teatro estudantil.

 

Através de uma entrevista por vídeo chamada, a Collider teve a oportunidade de conversar cara a cara com Sofia Wylie sobre como manter o foco no trabalho, o que aprenderam na primeira temporada, como trabalhar com esse elenco foi um sonho que se tornou realidade, conseguindo tocar músicas de ‘A Bela e a Fera’, a dinâmica entre Ricky e Gina, e tendo que filmar durante o COVID. Ela também falou sobre trabalhar em ‘A Escola do Bem e do Mal‘ e sua experiência com o diretor Paul Feig.

 

Collider: Você pôde fazer a primeira temporada dessa série e lançá-la ao mundo sem expectativas. As pessoas ficaram tipo: “Ok, o que é essa série com o título tão longo?”. Mas eles tinham que sintonizar para descobrir o que vocês estavam planejando. Você sentiu alguma pressão extra como resultado de entrar na 2ª temporada com mais expectativas, ou você colocou essa pressão sobre si mesma, não importa o quê?

SOFIA WYLIE: É, honestamente, natural colocar mais pressão sobre si mesma na segunda temporada de qualquer coisa, quando a primeira temporada se sai tão bem quanto a primeira temporada de ‘HSMTMTS’. Havia tanta empolgação e tanto apoio dentro do elenco e da equipe que uma vez que estamos em Utah, uma vez que estamos filmando, e quando estamos realmente trabalhando, não há muito espaço para pensar: “O que é que o mundo vai pensar sobre isso?”. Nós apenas sabemos o quanto o amamos e isso é o que importa. É uma coisa incrível, apenas ser capaz de realmente nos concentrar no trabalho que estamos fazendo e na diversão que estamos tendo. No final das contas, espero que as pessoas gostem. Eu me diverti muito fazendo isso e isso é tudo o que realmente importa para mim. Eu quero estar constantemente amando o que estou fazendo, não importa o que aconteça.

 

Collider: O que você acha que aprendeu com a primeira temporada da série que você carregou para a 2ª temporada, ou que tornou a 2ª temporada um pouco mais fácil?

SOFIA WYLIE: Com a 1ª temporada, eu estava na lua. Eu estava ficando louca, fosse no set ou fora dele. Eu estava tão animada. Algo que a primeira temporada me ensinou é manter o equilíbrio, não importa o que aconteça, e não se esforçar demais. Mesmo se você estiver super empolgada com o novo ambiente do qual você faz parte, você tem que se controlar, caso contrário, você vai se dar mal. Lembro-me de que chegava em casa do set e ficava muito cansada porque não só estou trabalhando essas longas jornadas de mais de 10 horas, mas também estou muito animada emocionalmente com tudo o que está acontecendo. Portanto, você deve ter um ritmo e manter o equilíbrio em sua mente e corpo, a fim de sustentar um longo período de tempo de trabalho. Isso foi algo que carreguei da 1ª temporada, indo para a 2ª temporada. Eu falava: “Ok, você tem que se controlar. Eu sei que você está animada com isso, mas controle seu ritmo.”

 

Collider: Vocês foram jogados nessa série juntos, e vocês começaram a se conhecer conforme descobriram a dinâmica do seu personagem e quais são esses relacionamentos. Como foi trabalhar com esse elenco? Quão diferente foi entrar na segunda temporada, sabendo muito mais um sobre o outro e sobre seus personagens?

SOFIA WYLIE: Trabalhar com esse elenco é um sonho se tornando realidade. Lembro-me da primeira vez que estive com todo mundo. Estávamos lendo em uma mesa e eu sabia que estávamos fazendo algo especial. Eu sabia que cada pessoa em volta daquela grande mesa de conferência se tornaria um amigo para toda a vida, e realmente se tornou. Eles se tornaram mais do que isso. Eles se tornaram minha família, já neste ponto. Todos nós já passamos por tanta coisa juntos. Entrar na 2ª temporada, já conhecendo todo mundo, traz muito conforto, porque você não tem que entrar neste ambiente onde você pode se preocupar com quem vai gostar de você, quem não vai gostar de você e onde você está se metendo. Eu sabia que estava me metendo em uma situação maravilhosa com pessoas que amo. Foi uma temporada difícil porque, devido ao COVID, houve muitas paradas na produção, mas todos nós superamos isso juntos e isso tornou nosso vínculo muito mais forte.

 

Collider: Você falou sobre como teve a experiência de um baile por meio dessa série e que nunca experienciou um em sua própria vida. Fazer parte de algo como essa série deu a você uma perspectiva diferente sobre como sua vida tem sido diferente da experiência típica do ensino médio?

SOFIA WYLIE: Sim, ela deu. É interessante porque digo isso para os membros do elenco que realmente estiveram no ensino médio: “Cara, eu quero ir para o ensino médio. Isso me faz querer ir para o ensino médio.” E eles vão olhar para mim e falar: “Sofia, esta versão do ensino médio não é exatamente o que o ensino médio é.” O ensino médio pode ser elevado em todas as nossas mentes, filmes e programas de TV, mas o ensino médio regular não é tão romantizado e glorificado. Eu sempre tenho que me lembrar disso. Mas eu ainda penso, ocasionalmente, em como seria legal se eu pudesse apenas ir para o colégio normal e começar a cantar no refeitório. Por que essa não pode ser minha vida? Mas eu tenho muita sorte. Eu preferiria interpretar uma aluna do ensino médio a ser um aluna do ensino médio real, todos os dias.

 

Collider: Qual foi sua reação ao saber que lidaria com ‘A Bela e a Fera’ na 2ª temporada? Você estava familiarizado com a história e a música?

SOFIA WYLIE: Eu tinha tantas teorias diferentes. Todo o elenco e eu tínhamos tantas teorias diferentes sobre o que pensávamos que seria o musical da 2ª temporada, mas não acho que nenhum de nós ficou desapontado com ‘A Bela e a Fera’, porque é um musical maravilhoso com canções lindas. Todos nós nos divertimos muito colocando nossos próprios toques nessas interpretações das músicas e permitindo que o mundo visse o que pensávamos que nossas versões seriam.

 

Collider: O que você está mais animada quando se trata de ‘A Bela e a Fera’ fazer parte da temporada?

SOFIA WYLIE: Estou muito animada com os elementos de desempenho de nossos personagens fazendo ‘A Bela e a Fera’. Foi emocionante saber quem nossos personagens interpretariam, e também os figurinos são maravilhosos. ‘A Bela e a Fera’ tem uma variedade maravilhosa de fantasias. Somos todos tão diferentes e únicos quanto os diferentes personagens, o que será divertido para o público ver.

 

Collider: É mais intimidante e estressante tocar músicas de um musical tão icônico, ou é mais estressante tocar as canções originais novas que vocês tocam na série?

SOFIA WYLIE: Acho que as músicas originais são mais estressantes. Você não sabe se o mundo vai gostar, porque é algo completamente novo. Mas, no final das contas, todos com quem trabalho neste elenco são incrivelmente talentosos e qualquer coisa em que eles colocam seus corações sai lindamente, então eu acho que o mundo vai adorar. Ninguém no elenco tem motivos para ficar nervoso com nada, porque todos são muito bons no que fazem.

 

Collider: Eu amo o seu trio com a Dara Renee e a Julia Lester. Como foi filmar o número da audição que vocês fizeram juntas, com seus macacões de lantejoulas?

SOFIA WYLIE: Não ensaiamos muito. Provavelmente tivemos dois ou três ensaios. É um grande número de dança, então você pensaria que teríamos muito mais, mas aDara e a Julia são tão incríveis. Elas são dançarinas incríveis, assim como cantoras e atrizes. Foi muito divertido para mim poder estar em um trio com elas porque eu simplesmente as adoro e elas são tão poderosas. E a música em si é maravilhosa de se interpretar, porque não é apenas um número realmente complexo e desafiador, e todo ator, dançarino ou cantor sempre adora um bom desafio, mas também tem uma mensagem muito boa para ele. É um hino de girl power, o que nos deixou ainda mais entusiasmadas quando o estávamos apresentando. Eu me diverti muito fazendo isso com elas porque elas são incríveis.

 

Collider: Na segunda temporada de ‘High School Musical: The Musical: The Series’, estamos vendo coisas acontecendo entre Ricky e Gina. O que você pode dizer sobre a dinâmica deles?

SOFIA WYLIE: Definitivamente, há muita tensão porque tem muitas perguntas sem respostas em seu relacionamento. Eu nem mesma acho que eles, como personagens, sabem o que são, então tem muita confusão nessa área, que é minha coisa favorita. Eu adoro quando existe uma tensão confusa entre os personagens. Conforme eles avançam na temporada, eu acho que muitas dessas perguntas são respondidas e muitas novas questões se desenvolvem, não apenas entre seus personagens, mas entre eles e outros personagens, o que é realmente interessante. Estou animada para que todos vejam o que acontece com eles, porque sei que muitas pessoas realmente gostaram de seu enredo na primeira temporada.

 

Collider: Você pessoalmente se pegou torcendo por eles ou tenta não se apegar?

SOFIA WYLIE: Honestamente, sou uma grande fã da série, então tenho minhas próprias opiniões sobre tudo. Mesmo que eu esteja interpretando Gina, eu adoro uma boa cena Rini. Eu amo Rini, que é Ricky e Nini. Eles são tão fofos juntos. Eu amo todos os casais da série. Eu torço por Gina em algumas partes, e então não torço por Gina. E então, eu torço para EJ. E então, torço para Ricky. É tudo tão confuso para mim, mas contanto que eu esteja curtindo e me divertindo com isso, então o público também fica assim e isso me deixa muito feliz. Todos podem torcer para algumas pessoas em algum momento e, em seguida, mudar. Está sempre mudando.

 

Collider: Como tem sido para você fazer a série durante o COVID? O quão complicado tem sido fazer uma série como essa, nessa época?

SOFIA WYLIE: Todos nós temos muita sorte de poder voltar à produção quando voltamos. Houve uma grande interrupção na produção devido ao COVID, mas fomos uma das poucas produções que conseguiu voltar e retomar as filmagens, então me sinto muito sortuda por causa disso. Foi tão estranho ter que parar no meio da temporada e continuar a filmar seis ou sete meses depois, como se nenhum tempo tivesse passado quando, na verdade, muito tempo se passou. Eu não acho que alguém iria notar. Foi muito, muito tranquilo e bem, depois que pudemos voltar à produção. Realmente era como se o tempo não tivesse passado.

 

Collider: ‘The School for Good and Evil‘ soa muito legal e tem um elenco incrível. O que você achou mais atraente nesse projeto?

SOFIA WYLIE: Tudo! Eu adoro romances de contos de fadas/fantasia/ficção juvenil. Eu amo o mundo da fantasia dentro da literatura. E o fato de poder fazer parte de uma adaptação de um livro de fantasia tão grande, para uma série de livros tão incrível, sempre foi meu sonho. Estou interpretando uma personagem que é a heroína e anti-heroína, e uma princesa e uma bruxa. São todas essas coisas combinadas nesta personagem que a torna tão emocionante para mim. E o fato de que o elenco está cheio desses atores maravilhosos da A-list é tão incrível. Eu aprendi muito. Tem tantos elementos neste filme que me deixaram tão interessada, mas, no final das contas, eu me sinto tão abençoada. Paul Feig é tão incrível, então trabalhar com ele tem sido um sonho que se tornou realidade. Eu apenas me belisco, todos os dias.

 

Collider: Como é ser dirigida por ele? O que você achou da experiência de trabalhar com ele?

SOFIA WYLIE: Ele é um dos seres humanos mais legais do mundo. É uma loucura para mim. Esses dias, eu e o elenco conversamos sobre como estamos todos tão chocados sobre o quão fundamentado, gentil, humilde e equilibrado ele é. Você pensa: “Ok, ele é um grande diretor de Hollywood que fez esses grandes filmes, mas ele é apenas uma pessoa gentil.” Ele não é intimidante, em nenhum sentido, mas ele faz o trabalho dele e é tão bom no que faz. Acho que ele está fazendo um filme maravilhoso aqui e adoro vê-lo fazer o que faz de melhor. Ele está se divertindo.

 

High School Musical: The Musical: The Series‘ já está disponível no Disney+, com novos episódios às sextas-feiras.

 

Matéria: Collider.

14.maio.21 sofiawyliebr

Sofia Wylie fala sobre a segunda temporada de “HSMTMTS” e o que a Gina ensinou a ela

Sofia Wylie é bombástica. A estrela de “High School Musical: The Musical: The Series” foi de arrasar em estúdios de dança pra chamar a atenção na tela a assinar com a maior agência de modelos do mundo. E ela está apenas começando.

 

No entanto, isso não significa que ela tenha tudo planejado. Muito pelo contrário, como sua personagem de “HSMTMTS“, Gina Porter, Sofia está navegando nos altos e baixos de sua fase de amadurecimento. E, embora a jovem de 17 anos ainda não tenha acertado em cheio a questão existencial de “quem é Sofia Wylie?”, ainda assim, ela sabe a resposta para chegar lá: autenticidade.

 

Antes da estreia da segunda temporada de “HSMTMTS“, a Teen Vogue entrou em uma chamada no Zoom com Sofia para conversar sobre todas as coisas sobre performance, perseverança e o poder do trabalho em equipe.

 

Teen Vogue: Como foi se reunir com o elenco para a segunda temporada, especialmente depois de serem separados devido à pandemia de COVID-19?

SOFIA WYLIE: Todos realmente gostaram muito de voltar às filmagens depois do intervalo do COVID. Isso me fez perceber o quanto eu amo o que faço, e não ser capaz de fazer isso todos os dias me fez realmente perceber o quanto sou sortuda por ter um emprego pelo qual sou tão apaixonada.

 

TV: Na primeira temporada, Gina teve um arco de personagem completo, indo de uma estudante transferida competitiva e levemente mesquinha a uma jogadora de equipe apaixonada. O que podemos esperar dela na segunda temporada?

SW: Na primeira temporada, estávamos meio que apenas conhecendo ela, e principalmente conhecemos a persona que ela criou. Mas nesta temporada, nós realmente veremos mais da Gina sem a máscara, sem nenhuma das imagens perfeitas que ela sempre está acostumada a retratar.

 

TV: Como Gina, você também está navegando em seu período de amadurecimento, mas aos olhos do público. Como o estrelato jovem impactou este capítulo de sua vida?

SW: Sempre me apoiei nos personagens que interpreto para me ajudar a superar as coisas pelas quais estou passando, porque nunca tive uma experiência no ensino médio. Eu realmente consigo viver através de Gina e ver através de suas histórias como posso melhorar a mim mesma. Existem tantas semelhanças entre nós; Eu acho que muitas outras pessoas podem se identificar com a pressão de que você tem que ser perfeito, que você tem que sempre ter algum tipo de ação. E para muitos atores jovens nesta indústria, pode haver muita pressão para ser algo que você acha que o mundo quer ver. Mas no final das contas, você é a única pessoa que pode se fazer feliz, e tentar representar para qualquer outra pessoa só vai te deixar para baixo.

 

TV: Que mensagem você espera que os espectadores levem da segunda temporada?

SW: Eu acho que muitas pessoas irão apreciar o fato de que nossa série é tão diverso e tão única para cada personagem. Não importa o que um personagem esteja passando, mesmo que você não se relacione com isso, você definitivamente vai relacionar com outra pessoa. E o poder da amizade pode parecer um pouco extravagante, mas o poder do trabalho em equipe e de apoiar os outros é muito importante nesta temporada.

 

TV: O que interpretar Gina te ensinou especificamente sobre você?

SW: Me ensinou como equilibrar a confiança e a ferocidade, ao mesmo tempo em que trabalha em equipe e é solidária, amorosa e atenciosa, não sendo egocêntrica. Isso pode ser uma coisa difícil de equilibrar, especialmente dentro desta indústria, onde você tem que ter uma grande confiança e garantia de que você pode fazer qualquer coisa. Mas você também não pode ser o tipo de pessoa que toma o lugar dos outros só para chegar ao topo.

 

TV: E, finalmente, é hora da pergunta mais existencial e filosófica que posso fazer: para aqueles que ainda não te conhecem, quem exatamente é Sofia Wylie?

SW: Não sei quem é Sofia Wylie ainda, e acho que isso é algo que quero compartilhar. Não tem problema em não saber quem você é ainda. Sempre fomos ensinados quando pequenos que você precisa ter tudo pronto; seu futuro precisa estar na sua mente. Mas o futuro nunca está em nossa mente, e essa é a beleza disso. A beleza de viver é que vivemos no presente e nunca sabemos qual pode ser o resultado final. Enquanto estivermos vivendo aqui e agora, curtindo e absorvendo cada momento, que é o mais importante.

 

Matéria: Teen Vogue.

13.maio.21 sofiawyliebr

Sofia Wylie vai ‘colocar um pouco de autenticidade’ em “A Escola do Bem e do Mal”

“Tenho certeza de que este hotel está assombrado”, disse a atriz Sofia Wylie cerca de 15 minutos após o início da nossa ligação. Quando conversamos, ela havia chegado recentemente a Belfast, Irlanda do Norte, onde está filmando a adaptação da Netflix da amada série de fantasia de Soman Chainani, “A Escola do Bem e do Mal“. Em seu primeiro papel cinematográfico, ela vai estrelar ao lado das atrizes experientes Charlize Theron e Kerry Washington, como Agatha, uma jovem taciturna com uma queda por vestidos pretos disformes e um gato careca chamado Reaper — isto é, não o tipo de personagem que tem medo de fantasmas. “Minha TV acabou de ligar, isso não é nada assustador”, acrescenta Wylie. “Definitivamente vou ligar para meus pais para que eles venham depois disso.”

 

Quartos de hotel mal-assombrados ou não, o trabalho nunca para, especialmente para uma capricorniana como Wylie, cujas atividades variadas a levaram de dançarina para Justin Bieber a um contrato de modelo com a IMG, uma agência renomada que também representa Bella Hadid e Ashley Graham. Aos 17 anos, ela é mais conhecida pelo papel da estudante transferida do segundo ano do ensino médio Gina Porter em “High School Musical: The Musical: The Series“, que começa sua segunda temporada na sexta-feira (14 de maio); antes disso, ela entrou para o Disney Channel como a franca Buffy Driscoll em “Andi Mack“. “Acho que ficaria entediada se escolhesse apenas uma coisa”, diz ela. “Só quero continuar crescendo o máximo que puder.”

 

Quando ela não está atuando, ou modelando, ou cantando, ou se defendendo contra espíritos, Wylie é uma adolescente normal, tentando ganhar seu diploma do ensino médio, decidir o que vem depois e, em seu tempo livre, arrasando no último desafio de dança TikTok para sua música favorita do BLACKPINK. Antes da estreia da segunda temporada de “High School Musical: The Musical: The Series“, Wylie conta à MTV News sobre como administrar tudo e o que ela está trazendo para seu papel de longa-metragem de estreia.

 

MTV News: Você poderia me falar um pouco sobre o que podemos esperar da Gina na 2ª temporada de “High School Musical: The Musical: The Series”?

Sofia Wylie: Gina está tentando descobrir se ela vai ficar no East High. Se ela ficar, sua maior dificuldade será quem ela quer ser no East High, agora que está permanentemente lá ou por um longo período de tempo, porque ela está acostumada a se mudar constantemente. Ela tem que descobrir quem ela quer ser neste novo lugar e com quem ela quer estar por perto também. Ela começa a jogar. Tive que atuar com muito mais atores nesta temporada, e eu gostei muito disso. E eu acho que muitas pessoas vão gostar da nova dinâmica que é experimentada nesta temporada, porque há muitos relacionamentos e caos que se seguem.

 

MTV News: Você também está equilibrando a escola além de filmar tudo?

Wylie: Infelizmente, estou. É a pior coisa do mundo. Estou tão animada para apenas chegar à linha de chegada. Eu tenho um semestre e meio restante. Vou terminar um pouco mais cedo, o que vai ser bom. Estou muito intrigada com a ideia de estar no set e apenas conseguir me concentrar no trabalho, porque atualmente estou tendo que me concentrar no trabalho e nas tarefas escolares, o que não é um pequeno ato de equilíbrio divertido.

 

MTV News: Você está pensando em fazer faculdade ou vai direto trabalhar como atriz?

Wylie: Isso é algo em que tenho pensado muito recentemente. Sempre dizem que você vai para a escola, vai para mais escolas, depois vai para o trabalho, depois se aposenta e é assim que sua vida é. Mas percebi que não é assim para todos, e acho que algumas das formas não convencionais da vida funcionam melhor para algumas pessoas. Acho que a educação é muito importante, mas também quero dedicar minha vida a atuar o máximo que puder.

 

MTV News: No momento, você está filmando “A Escola do Bem e do Mal”. O que você pode nos contar sobre o filme e sobre sua personagem, Agatha?

Wylie: Estive estudando muito as cenas e tentando descobrir um pouco mais sobre a minha personagem, porque ainda estamos em pré-produção. É realmente emocionante pegar um livro e criar um filme ou série inteira a partir dele, porque você consegue dar vida aos personagens. Existe muitos fãs dos livros e muitas pessoas que amam a Agatha por ser uma personagem bem desenvolvida. Ela é tão sarcástica e rabugenta, mas também tem um bom coração e alma. Isso é o que eu realmente amei nela, ler os livros e ler o roteiro, que ela tem diversas camadas.

 

MTV News: O que você espera trazer para o papel de Agatha, talvez de sua própria vida ou de sua própria personalidade?

Wylie: Tem um momento nos livros em que ela percebe que sempre foi bonita. Uma de suas grandes inseguranças é se sentir horrível e feia porque as pessoas a trataram como se ela fosse assim durante grande parte de sua vida. E eu acho que é uma mensagem tão maravilhosa saber que não é sobre o que está fisicamente lá que é importante, mas como você se vê. E a maneira como você se vê se irradia e é isso que cria a beleza. Isso é algo com o qual eu pessoalmente posso me relacionar, aquela voz dentro da sua cabeça, a quantidade de poder que ela tem. Eu lido com essas dúvidas e essas inseguranças. E eu acho que posso realmente trazer um pouco da minha realidade para Agatha nesse sentido, porque eu sei, como uma adolescente, pode ser muito difícil superar essa voz.

 

MTV News: Tem algum momento em que você olha para trás e vê que superou algo assim?

Wylie: Acho que muitas meninas e meninos que se parecem comigo, que são birraciais, crescendo neste mundo com os padrões de beleza específicos que talvez eu não necessariamente me encaixo, pode fazer você querer apenas se encaixar nesse molde, mudar. Eu com certeza fiz isso quando pequena, pensava: “OK, todos ao meu redor são loiros com cabelos lisos. Preciso ter essa aparência se quiser ser bonita.” Acabei percebendo que fui abençoada com algo tão único e que faz parte de mim. Assim que percebi isso, muitas coisas mudaram para mim. Comecei a conseguir muitos outros empregos, porque estava entrando em audições com uma característica minha que me destacava e me tornava única.

 

MTV News: E agora você até assinou contrato com a IMG Models. O que tem nas indústrias da moda e da beleza que te empolga?

Wylie: Olho para vídeos antigos no meu iPad que eu tendo de quando tinha 6 anos e só tem desses desfiles de moda de uma hora que eu assistia, desses videoclipes que eu fazia. Sempre adorei moda e performances. Mas muitas pessoas estão percebendo o quão importante é a representação. Espero que, para a geração que está chegando, todos possam crescer vendo alguém que se pareça com eles e sabendo que eles também podem fazer isso. Ver alguém que parece com você ter sucesso apenas lhe dá muito mais confiança. Espero que, por eu perseguir o que quer que seja na indústria da moda ou atuação, ou canto e dança, permita que outra jovem birracial saiba que pode fazer isso também.

 

MTV News: Eu vi que você estava dançando uma música do BLACKPINK no TikTok. Tem outros grupos de K-pop que você acompanha?

Wylie: Eu realmente gosto de TWICE, BTS e BLACKPINK. Uma das minhas coisas favoritas sobre o K-pop é o aspecto das performances e como cada artista tem algo único que eles trazem nelas. Sempre estarei aprendendo suas danças às 4 da manhã.

 

MTV News: O que você faz quando está procrastinando?

Wylie: Eu amo ler. Durante um semestre que eu estava realmente atrasada, minha mãe disse: “Podemos ir para a livraria Barnes and Noble se você terminar suas aulas mais cedo.” Por isso, estou tentando terminar minhas aulas o mais rápido possível e pensando depois: “Estou realmente me esforçando o máximo nos meus trabalhos escolares para poder ler depois? Quem eu me tornei?”.

 

MTV News: De todas as coisas que você faz — modelar, atuação, dança — qual é a sua maior paixão em tudo isso?

Wylie: Essa é uma pergunta muito difícil porque houve diferentes pontos da minha vida em que eu teria dito com confiança que dançar será a coisa que busco pelo resto da minha vida, ou atuar é a única coisa que importa. Eu não acho que quero fazer apenas uma coisa. E eu sempre quero ser muito multifacetada nesse sentido de querer produzir um dia, querer dirigir, querer atuar, querer criar uma linha de roupas, querer fazer moda, querer modelar. Acho que ficaria entediada se decidisse apenas uma coisa. Eu só quero continuar crescendo o máximo que puder.

 

Matéria: MTV News.

10.maio.21 sofiawyliebr

Sofia Wylie revela quais são seus momentos favoritos da 2ª temporada de “HSMTMTS”

Por: KiMi Robinson (10 de maio de 2021).

 

Sofia Wylie, de Phoenix, está na televisão nacional há quase uma década. Há apenas alguns meses, ela comemorou seu aniversário de 17 anos.

 

Na sexta-feira, 14 de maio, os fãs de “High School Musical: The Musical: The Series” verão a dançarina e atriz reprisar o papel de Gina, que é descrita como uma “estudante transferida e ambiciosa, mas que gosta do teatro,” na segunda temporada quando estrear no Disney+. 

 

A série é um programa no estilo “pseudodocumentário” sobre estudantes que amam o teatro e frequentam o colégio onde os filmes populares de “High School Musical” foram filmados. Como o título da série sugere, a premissa da primeira temporada é sobre os adolescentes realizando uma produção de “High School Musical“.

 

Na segunda temporada, que estreia após os protagonistas Olivia Rodrigo (Nini) e Joshua Bassett (Ricky) terem alcançado o estrelato online no ano passado por meio de uma combinação de fofocas sobre seu suposto relacionamento romântico e o lançamento de suas carreiras musicais solo, o grupo começa  um novo projeto: “A Bela e a Fera“. 

 

“Acho que a primeira temporada sempre traz uma grande emoção, porque todos estão se encontrando pela primeira vez”, disse Wylie ao The Arizona Republic. “Na segunda temporada, há muito mais familiaridade com tudo, seja com a equipe e o elenco com quem você está trabalhando ou com seu personagem e o roteiro”.

 

 

‘Sempre que penso em casa, sempre penso no Arizona’

 

Wylie, 17 anos, nasceu e cresceu em Phoenix e se formou como dançarina em Hollywood. Ela começou a dançar por volta dos 8 ou 9 anos, e seguiu essa carreira quando tinha 10.

 

“Phoenix, Arizona, é minha casa e eu amo ela, mas quase nunca estou lá, o que é muito triste porque estou sempre viajando e sempre filmando em lugares diferentes”, disse Wylie. “Mas sempre que penso em casa, sempre penso no Arizona, porque é o lugar que realmente está em meu coração.”

 

Você já deve ter visto Wylie em “Shook” ou “Back of the Net“, da Disney — “projetos incríveis onde eu (consegui) interpretar personagens femininas tão fortes” — ou programas de competição de talentos como “So You Think You Can Dance” e “America’s Got Talent.”

 

Ela é, talvez, mais conhecida por interpretar Buffy Driscoll em “Andi Mack“, que foi ao ar no Disney Channel entre 2017 e 2019. Atualmente, ela está filmando um filme para Netflix chamado “School for Good and Evil” uma adaptação de livro cujo elenco inclui Charlize Theron, Kerry Washington, Laurence Fishburne e Michelle Yeoh, na Irlanda do Norte.

 

Wylie é a “primeira pessoa a entrar na indústria fora da minha família”, disse ela. Sua irmã, Isabella, é uma estudante-atleta da Universidade de Georgetown e ganhou o prêmio “Chopped Jr.” em 2016.

 

“Estou sendo muito, muito abençoada e muito sortuda por ter todas as oportunidades e experiências que tive até agora”, disse Sofia Wylie. “Tive muita sorte de ter meus pais para me apoiar em uma idade tão jovem e agora ser capaz de crescer nesta área.”

 

 

Como Sofia Wylie foi escalada para “HSMTMTS”

 

Wylie estava filmando “Andi Mack” quando fez a audição para “High School Musical: The Musical: The Series“, que se passa em Salt Lake City.

 

“Acho que ouvi dizer que iria interpretar Gina duas semanas antes de encerrarmos a temporada. Então eu estava tipo, caramba, Utah, eu não vou deixar você; Estarei de volta em breve”, disse Wylie. “Foi muito emocionante saber que fui capaz de seguir em frente para um projeto novo tão maravilhoso bem no final de um projeto com o qual passei tanto tempo.”

 

Gina começa a primeira temporada de “HSMTMTS” como uma novata de East High, onde a série acontece, quando ela se muda para Salt Lake City com sua mãe, que se muda frequentemente como funcionária da Federal Emergency Management Agency.

 

Depois que Gina consegue impressionar seus colegas musicais com suas habilidades de dança e canto, ela perde para Nini no papel principal de Gabriella Montez na adaptação de “High School Musical“. Em vez disso, ela interpreta a melhor amiga de Montez, a capitã do time de decatlo escolástico Taylor McKessie.

 

Depois de alguma incerteza sobre se ela poderia ficar em Utah, Gina percebe que criou laços duradouros com seus amigos do East High e encontra uma maneira de ficar com eles, apesar de sua mãe ter se mudado de Utah na segunda temporada.

 

 

O que saber sobre a 2ª temporada de “HSMTMTS”

 

Quando a pandemia interrompeu as filmagens da 2ª temporada, Wylie ficou ainda mais grata por seu trabalho.

 

“2020 foi diferente para todos, no sentido de que muitas produções foram fechadas devido ao COVID”, disse Wylie. “E isso, claro, aconteceu com a nossa produção, onde no meio do caminho tivemos que parar de filmar. Mas pensando bem, acho que isso nos deixou ainda mais gratos pelo fato de sermos capazes de fazer o que amamos todos os dias.”

 

Alguns dos destaques pessoais de Wylie na primeira parte da nova temporada incluem uma montagem do elenco cantando “Belle” de “A Bela e a Fera“, assim como a performance de uma música original.

 

“(‘Belle‘) meio que tinha esse estilo ‘Pitch Perfect’ em que a câmera vai indo e voltando de todos nós cantando a mesma música (enquanto) fazemos a audição”, disse Wylie. “E alguns de nós são competitivos; alguns de nós são solidários. Alguns de nós são descontraídos ou nervosos. E eu acho que realmente resumia o que é fazer uma audição como um estudante do ensino médio.”

 

Gina se junta a um trio com Kourtney (Dara Reneé) e Ashlyn (Julia Lester) para uma audição em uma sequência fantasiosa — uma experiência que Sofia amou.

 

“Foi muito divertido filmar aquilo, muito divertido ensaiar também. E eu simplesmente amo a música no geral”, disse Wylie. “Eu acho que é uma mensagem maravilhosa e é um hino tão forte que eu definitivamente repito o tempo todo.” 

 

Wylie e o elenco se juntaram a algumas estrelas convidadas nesta temporada, incluindo Derek Hough de “Dancing With the Stars“, Roman Banks e Andrew Barth Feldman de “Dear Evan Hansen” na Broadway, Olivia Rose Keegan de “Days of Our Lives” e Asher Angel — também nascido e criado em Phoenix — de “Shazam!

 

A aparição de Angel na série marca uma reunião de “Andi Mack” com a ex-co-estrela Wylie.

 

“Foi bom ter meu amigo de infância de volta”, disse Wylie. “Ele é incrível.”

 

Além de exercitar suas habilidades de atuação e dança em “HSMTMTS“, Wylie espera “fazer o máximo que puder”, também desenvolvendo seus talentos como produtora e diretora por meio de sua própria produtora, AIFOS Productions. Por meio da AIFOS, de acordo com o Deadline, “Wylie tem como objetivo encontrar material focado em fortes histórias femininas que celebram experiências e culturas únicas.”

 

“Foram dez anos maravilhosos, um pouco menos do que isso, e espero continuar”, disse ela. “No meu coração, sei que só quero continuar crescendo, porque nunca fico satisfeita em apenas ficar estagnada.”

 

28.fev.21 sofiawyliebr

Sofia Wylie para a Latest Magazine

Por Marta Forgione (1 de janeiro de 2021)

Para essa web entrevista exclusiva, a LATEST teve uma conversa com a atriz e dançarina Sofia Wylie. O talento de dezessete anos de idade começou sua carreira promissora em 2016, estrelando como Buffy Driscoll em ‘Andi Mack’ no Disney Channel, e mais tarde fez sua estreia no cinema com um filme australiano ‘Back of the Net’. Em 2019, ela foi escalada para interpretar Gina Porter na aclamada série do Disney+ ‘High School Musical The Musical The Series’, que foi renovada para uma segunda temporada. Estando muito envolvida em questões relacionadas ao empoderamento feminino e à diversidade nas artes, ela fundou com seu pai a produtora AIFOS, que promove novas e inspiradoras peças literárias e criativas que apoiam questões cruciais relacionadas à diversidade e inclusão. A empresa está pronta para adaptar o romance de Jenny Torres Sanchez, ‘The Fall of Innocence’. Wylie também é uma dançarina incrível, tendo feito uma aparição em 2011 em ‘So You Think You Can Dance’, e em ‘America’s Got Talent’ em 2015. Ela dançou na Purpose World Tour do Justin Bieber e em 2019 ela começou sua série educacional de dança no IGTV, ‘Dancing with Sofia Wylie’. Conversamos com Sofia sobre essas conquistas impressionantes e muito mais, descobrindo também seu projeto mais recente anunciado em dezembro de 2020.

 

Como você começou a dançar? Você tem alguma memória especial relacionada a isso em mente que gostaria de compartilhar conosco? 

A dança me ajudou a me aproximar de quase tudo. Dançar exige muita dedicação, sacrifício e trabalho duro, e agora que passo a maior parte do meu tempo no set trabalhando como atriz de TV e FILME, uso essas aulas todos os dias.

 

Como você está lidando com esse momento difícil que estamos presenciando?

Sinto que o clima político atual ensinou a todos como ser mais compassivos e carinhosos com todas as pessoas com quem entramos em contato. Espero continuar a fazer mais e usar a minha plataforma para conscientizar as pessoas sobre as desigualdades sociais.

 

Você recentemente assinou um contrato com a IMG Models, parabéns! Falando em modelagem, você fez um ensaio na neve recentemente com sua equipe, você já considerou que a moda e a modelagem estarão no seu futuro? Como foi trabalhar com a equipe nas fotografias?

Tenho muita sorte de ter uma equipe tão incrível ao meu redor e tenho muitos planos no futuro para crescer na indústria da moda.

 

Marcas de moda favoritas que você adora?

Não tenho uma marca que amo mais do que outras, mas acho que gosto de trabalhar com marcas que são colaborativas e abertas para permitir mais diversidade no mundo da moda.

 

Você se juntou ao Google em homenagem ao Mês do Patrimônio dos Nativos Americanos para celebrar a diversidade nas artes. Você pode nos contar como foi sua experiência de trabalhar neste projeto? A mensagem é muito poderosa e extremamente relevante.

Como eu disse, estou realmente procurando trabalhar com marcas que espalhem essa mensagem. Eu sinto que as garotinhas de todo o mundo precisam se ver em revistas e filmes para elas perceberem que podem fazer e ser qualquer coisa que decidam!

 

Você lançou a AIFOS Company em 2019, com o objetivo de aumentar a conscientização sobre matérias relacionadas a fortes histórias femininas que celebram antecedentes e histórias culturalmente únicas. Qual foi a ideia por trás do projeto? Você se inspirou em algo que leu ou em alguém que admira? Você tem algum projeto futuro relacionado ao trabalho da AIFOS?

Minha própria produtora foi fundada há vários anos por mim e meu pai. O objetivo principal era encontrar roteiros e romances que se alinhassem com minha crença de que a diversidade é algo que precisa ser visto na tela! Tenho vários roteiros que comprei que mal posso esperar para compartilhar com o mundo.

 

Você vai ser a protagonista no próximo filme da Netflix, ‘A Escola do Bem e do Mal’, dirigido por Paul Feig. Você pode falar um pouquinho sobre a trama? Como foi sua experiência em conseguir o papel de uma personagem tão famosa inspirada no romance best-seller de Soman Chainani?

Eu e meu agente Brian estávamos procurando um filme em que eu me desse a oportunidade de abrir minhas asas como atriz e me divertir explorando todos os aspectos de minhas habilidades de atuação. Março passado, quando a pandemia chegou, usei-a para começar a falar com diferentes estúdios sobre os próximos projetos, e acabei conhecendo a equipe que trabalhava em ‘A Escola do Bem e do Mal’. No momento em que conheci os produtores e o incrível diretor Paul Feig, soube que esse filme seria especial. Sempre adorei filmes de fantasia como ‘Harry Potter’, e ter a chance de trabalhar em um filme com essas mesmas vibes, e ainda baseado no romance best-seller de Soman Chainani é um sonho que está se tornando realidade. A Netflix é um ótimo estúdio para trabalharmos juntos, porque nos dá a oportunidade de mostrar a enormidade desse filme!! Eu estou muito ansiosa!!

 

Matéria: Latest Magazine.

26.nov.20 sofiawyliebr

Sofia Wylie desperta a curiosidade sobre o Especial de Férias de “HSMTMTS” com um clássico de Natal

Parece que a atriz Sofia Wylie encontrou uma maneira única e segura de entrar no espírito natalino esse ano com uma festa no deserto sozinha.

 

A estrela de 16 anos de “High School Musical: The Musical: The Series” deu ao The USA Express uma prévia de sua performance no Especial de Férias. Nele, a garota nascida no Arizona canta uma versão excelente do clássico de Donny Hathaway de 1970, “This Christmas (Hang All the Mistletoe)“, enquanto exibe seus passos de dança em meio a alguns cactos decorados de forma festiva.

 

“Eu nunca tive um Natal branco com toda a neve, então vendo um cacto decorado com luzes e enfeites, eu pensei, ‘OK, sim, isso é muito normal,’” Wylie, que cresceu em Scottsdale e passou muito de 2020 escondida em seu estado natal, disse ao The USA Express. “O Especial de Férias é tão alegre, divertido e simplesmente um maravilhoso sonho de Natal. Acho que vai permitir que as pessoas façam uma pausa e sorriam, porque esse ano definitivamente aconteceu muita coisa.”

 

Estreando no serviço de streaming Disney+ no próximo mês, “High School Musical: The Musical: The Holiday Special” é um evento comemorativo, apresentando 11 clássicos de Natal e duas canções originais cantadas por Wylie e seus colegas de elenco. Ainda assim, o especial é uma espécie de prêmio de consolação, visto que a produção da segunda temporada de “High School Musical: The Musical: The Series” foi adiada devido à crise do COVID-19.

 

Em comparação, o Especial de Férias de 45 minutos é composto de segmentos musicais com um ou dois membros do elenco e filmados com uma equipe pequena. Além da performance de Wylie, os destaques incluem a versão de Joshua Bassett e Matt Cornett de “Little St. Nick” dos Beach Boys, e uma versão emocionante de “River” de Joni Mitchell, cantada por Olivia Rodrigo. Os atores Frankie A. Rodriguez e Joe Serafini, que interpretam um casal adolescente gay na série, dão a “Feliz Navidad” um brilho novo e moderno.

 

Depois de encerrar o Especial de Férias, Wylie e o resto da equipe de “High School Musical: The Musical: The Series” puderam retornar ao set do show em Utah, onde estão trabalhando na 2ª temporada, que tem um enredo centrado na produção de “A Bela e a Fera” da Disney. Embora a atriz esteja quieta sobre os detalhes, ela promete “novas dinâmicas” para sua personagem, a aluna transferida Gina Porter, quando ela retornar ao East High na próxima temporada.

 

“Na temporada passada, Gina estava com certeza tentando encontrar seu lugar”, disse ela. “E, claro, ela estava nervosa. E então, nessa temporada, ela está entrando em ação e descobrindo onde é seu lugar nesse mundo Wildcat.”

 

Antes de entrar em “High School Musical: The Musical: The Series” no ano passado, Wylie apareceu na série do Disney Channel “Andi Mack” por três temporadas. Ambas as séries receberam elogios por seus elencos com bastante diversidade, que incluem atores e personagens negros, asiáticos e LGBTQ+.

 

O significado disso não passou despercebido por Wylie, que disse que ela “não foi capaz de ver muitas pessoas que se pareciam com a aparência dela ou o que ela sentia por dentro” na televisão ou em filmes antes de sua aparição em Hollywood.

 

“Ser capaz de estar do outro lado disso agora, e ser aquela representação para outras jovens com grandes cabelos cacheados e pele morena, é muito importante para mim”, disse ela. “Espero poder fazer justiça por qualquer pessoa que se sinta representada por mim, não apenas as meninas. E eu sinto que o resto do elenco são todos modelos incríveis. Somos muito abençoados por estar em uma posição em que podemos representar as pessoas, e não acho que assumimos essa responsabilidade levianamente.”

 

Matéria: The USA Express

24.jul.20 sofiawyliebr

A primeira sessão de fotos como modelo oficial de Sofia Wylie foi virtual e ela arrasou mesmo assim

Sofia Wylie está começando um novo capítulo – e é um que ela não poderia estar mais animada.

 

No início deste mês, foi anunciado que a estrela, conhecida por seu papel como Gina em “High School Musical: The Musical: The Series“, assinou um contrato de modelo com a IMG, a agência internacional que representa modelos como Ashley Graham, Hailey Bieber, e também Bella e Gigi Hadid. “Isso é algo que eu sonhei desde que eu era uma garotinha na minha pequena sala de jogos, vestindo e agindo como se estivesse andando na passarela”, disse Sofia, agora com 16 anos, à Teen Vogue. “Fazer parte da família que abriga alguns dos maiores ícones da moda e supermodelos que eu admiro literalmente toda a minha vida é um sonho se tornado realidade”.

 

As notícias da assinatura de Sofia com a IMG foram divulgadas em 13 de julho via WWD. Nem duas semanas depois, ela já fez sua primeira sessão de fotos – virtualmente, é claro. Fotografada pelo fotógrafo Greg Swales, a sessão de fotos em casa, apresentada aqui exclusivamente para a Teen Vogue, foi feita por FaceTime, seguindo os regulamentos do COVID-19.

 

O FaceTime pode não ser um método que Sofia estava antecipando quando sonhava em ser modelo, mas diz que Greg fez uma experiência divertida que nunca esquecerá. “Foi a coisa mais engraçada”, lembra Sofia. “Eu nunca experimentei uma sessão de fotos por FaceTime, mas saber que essa foi realmente a minha primeira sessão com a IMG foi tão, tão emocionante. Meu pai agora brinca dizendo que deve ser assim que cada sessão de fotos é, sair da sua casa e depois encontrar uma planta que fica bonita atrás de você com o sol”.

 

Embora essa perspectiva seja certamente conveniente, Sofia já está ansiosa por sessões de fotos mais tradicionais. “Quando tudo estiver seguro e saudável novamente, finalmente poderei ir pessoalmente e conhecer pessoas, apertar as mãos deles e ter essa experiência de modelo verdadeiramente na frente da câmera”, acrescenta Sofia com entusiasmo. “Há algo diferente nisso; quando você está em um estúdio na frente de uma câmera com todas as luzes, cabelos e maquiagem. Eu acho que isso realmente acrescenta na experiência como modelo”. 

 

Sem dúvida, a formação de Sofia como dançarina e atriz se presta perfeitamente à modelo. “O movimento é realmente uma grande parte de modelar, e muito disso pode parecer uma coreografia… Há tanta emoção que entra nela, e assim [ser atriz] também se encaixa em modelar, onde é preciso que fique triste e brava e feliz e alegre e todas essas emoções diferentes apenas para uma imagem simples”.

 

Nessa fase de sua carreira, Sofia espera continuar pressionando pela representação e rapidamente destaca a importância e a necessidade de inclusão na indústria de modelo, uma extensão natural do trabalho que vem realizando com a equipe de “HSM:TM:TS” recentemente. “Como uma garota jovem crescendo, sem realmente ver pessoas que se pareçam comigo na tela… Eu sei quanta esperança isso te dá para ver essa representação”, ela diz sobre como espera que a geração mais jovem perceba seu novo trabalho. “Eu sou a garota de 16 anos de Arizona que ama todas essas coisas [e] que foi capaz de tornar esses sonhos realidade e viver isso. Acho que a representação é tão importante, independentemente da indústria da qual faça parte. Estou feliz por fazer parte de dar isso a outra pessoa”.

 

Matéria: Teen Vogue.